Os espetáculos ‘Através do Espelho e o que Alice por lá Encontrou’ e ‘7 contra Tebas’, que estrearam este ano na 13ª edição do ‘Amostrão Vila Verão’, têm as últimas apresentações no palco do Teatro Vila Velha, no Passeio Público, Campo Grande, em Salvador. Nestas quarta e quinta-feira, 24 e 25 de fevereiro, às 20h, é a vez de ‘Através do Espelho…’. Sexta e sábado (26 e 27), no mesmo horário, entra em cena ‘7 contra Tebas’.

Foto: Marcio Meirelles/Divulgação

Foto: Marcio Meirelles/Divulgação

O Vila é administrado pela Sol Movimento da Cena, uma das 15 instituições contempladas pelo programa de Apoio a Ações Continuadas de Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Dirigidas por Márcio Meirelles, no âmbito da Universidade Livre do Vila Velha, as montagens levam ao palco interpretações, que transitam pela dança, canto e manipulação de instrumentos musicais diversos. Todas as sessões são acessíveis a pessoas com deficiência visual, por meio da audiodescrição. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Estímulo às produções

Gerido pela Secult e Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), o Fundo de Cultura foi criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas. O FCBA custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado.

O FCBA está estruturado em quatro linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação – Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural; e Editais Setoriais. Mais informações podem ser conferidas no site da Secult.

Comentários

Comentários