Finados

O rebaixamento do Bahia à segunda divisão do Campeonato Brasileiro é a crônica de uma morte anunciada. Ainda não aconteceu, lembram os otimistas, mas parece questão de poucas semanas, observam os realistas. A partida contra o Palmeiras realizada neste domingo (2), na Fonte Nova, era um confronto-chave na luta contra o descenso, um típico jogo de “seis pontos”, no qual quem perde passa a contabilizar um prejuízo duplicado: ficar para trás na tabela e ver um concorrente direto se distanciar. A derrota em casa ontem foi trágica – e não poderia haver simbolismo maior do que perder em pleno Dia de Finados…

morte_bnl

Calculadora

A matemática tricolor para se livrar da queda é das mais difíceis. Primeiro vamos ao que tem sido feito (ou não feito) em campo: sete jogos sem vencer, pior aproveitamento em casa entre os 20 times que disputam a competição e a vice-lanterna na tabela. Restam apenas seis jogos – dos quais os comandados de Gilson Kleina precisam da vitória em pelo menos cinco – mas, pior do que esses números todos tem sido o futebol na prática. O Bahia desperdiça as poucas chances que produz e falha demais no setor defensivo. Nem mesmo os dias de retiro na paradisíaca Praia do Forte parecem ter surtido efeito. O final do filme parece trágico.

Calculadora 2

E o Vitória que não se cuide. O rubro-negro encontra-se apenas uma posição acima da zona do rebaixamento (16º), com a mesma pontuação do Coritiba (34), o primeiro time do indesejável Z-4. Segundo as contas do matemático Tristão Garcia (sempre ele!) faltam ainda quatro triunfos para os comandados de Nei Franco se livrarem do descenso, tarefa nada fácil levando-se em conta que restam apenas seis partidas. No caminho do leão há pedreiras como São Paulo (C), Flamengo (F) e Santos (F), mas o lado bom é que os outros três adversários também lutam para não cair: Chapecoense (F), Coritiba (C) e Figueirense (F). Vencê-los é obrigação.

Inveja

É preciso refletir sobre os clubes baianos. Enquanto os torcedores de Bahia e Vitória penam com os seus times lutando apenas na parte inferior da tabela, mineiros e gaúchos vivem expectativas de título e vagas para à Libertadores 2015. Está certo que o eixo Sudeste-Sul conta com maior poderio econômico e concentra, historicamente, os maiores investimentos do País, mas muito da situação que Bahia e Vitória enfrentam é resultado da ineficiência de suas gestões. Santa Catarina, um estado menor que o nosso, já tem três times na série A e poderá ter mais dois ano que vem: Joinville e Avaí. Estamos ficando para trás.

Gestão

Os problemas de gestão comprometem Vitória e Bahia. O rubro-negro, vale lembrar, fez um excelente Brasileirão em 2013, quando terminou na quinta colocação e quase conquistou uma vaga à Libertadores. Por que não repetiu a boa campanha no ano seguinte? O tricolor, por sua vez, conseguiu escapar da degola nas últimas rodadas. Em entrevista concedida a este que vos escreve (para a Revista B+), o diretor de Negócios Pablo Ramos prometeu à época que, caso não fosse rebaixado, a diretoria formaria o “melhor time do Bahia dos últimos 20 anos”. Evidentemente a promessa não foi cumprida.

Realidade

E o que falta a Bahia e Vitória? Em primeiro lugar, as categorias de base precisam ser melhor aproveitadas. A formação de jovens talentos, além de reforçar o elenco, pode significar futuros negócios que, uma vez geridos com competência, reforçam os caixas e viabilizam os investimentos. As diretorias de Marketing também devem inovar mais para capitalizar a paixão dos torcedores. Claro que com a verba escassa e os resultados de campo dificultam o trabalho deste setor tão importante. A política de contratação precisa, urgentemente, ser revista. Enquanto a quantidade prevalecer sobre a qualidade, o cenário dificilmente será diferente que o atual.

Você sabia?

  • O Cruzeiro venceu o Botafogo neste domingo, manteve a distância de cinco pontos para o São Paulo, e aproximou-se do bi?
  • Apesar do péssimo futebol apresentado ontem, o Bahia poderia ter tido sorte melhor caso o árbitro Leandro Vuaden tivesse marcado um pênalti existente a favor do tricolor?
  • O Vitória chegou a dominar o Grêmio no primeiro tempo, sábado, em Porto Alegre, mas errou muitos gols e acabou castigado com o gol contra de Richarlysson?
  • Na preliminar de Bahia 0x1 Palmeiras, na Fonte Nova, o Galícia levou 2 a 0 da Catuense em partida da segunda rodada da Taça Governador do Estado?
  • O próximo desafio do Vitória é ninguém menos que o vice-líder São Paulo, no próximo domingo, no Barradão?
  • O próximo desafio do Bahia será longe de Salvador, diante do Goiás, também no domingo?

Pimentinha

Bahia e Vitória morrerão abraçados no dia 7 de dezembro (última rodada do Brasileirão)?

Comentários

Comentários