Para começar o ano de 2015 com bastante animação, vamos falar de um assunto quente! O tema desta semana é Orgasmo Feminino. Sim, vamos falar sobre sexo sem nenhuma reserva. E se você ainda tem muitos preconceitos sobre o assunto ou é menor de idade, desculpe, mas recomendo ficar por aqui e ir ler outro artigo.

femin

ORGASMO: Descarga nervosa precedida de uma tensão muscular e emocional e seguida de uma imediata descontração de alívio. 

O homem é estimulado desde sempre a buscar a ejaculação, ou melhor, o gozo, o prazer destemido e satisfatório provocado pelo corpo. O homem é educado para isso, desde que o mundo é mundo e todos nós sabemos. Antes da adolescência chegar, os pais já incentivam seus filhos a olharem as meninas como “carnes” prontas para o abate, a desejarem as mulheres e a enxergarem como potenciais fontes do prazer. Na adolescência, ou antes disso, o menino é motivado a aprender a conhecer seu corpo, a famosa e velha fase da “punheta no banheiro” (pausa para risos); assim, ele chega sem maiores traumas, a masturbação. O homem aprende a se tocar, a explorar seu corpo ao máximo e a utilizá-lo sem medo em qualquer circunstância. Mas, o que aprendem as mulheres?

O mundo moderno mostra que não é tão moderninho assim, a começar pela educação opressora que nós mulheres recebemos desde a infância. É uma infinidade de recomendações bárbaras que tolhem a liberdade da mulher e criam o mito de que o prazer é inapropriado!

“A menina não pode beijar o coleguinha; a menina não deve deixar o menino tocar nela; é pra beijar e só beijar; pode beijo e não pode sexo; pode sexo, mas não precisa ser sacanagem; Não precisa sentir prazer; Não transe como se estivesse se divertindo; mulher que faz isso e aquilo é puta; o homem gozou, a transa acabou”.  

Aí a menina cresce e vira uma mulher adulta cheia de chatices, preconceitos e reservas desnecessárias. Não se diverte com o sexo porque o considera apenas um ato necessário para manter um relacionamento vivo. Não é isso!

Assim como os homens, as mulheres querem gozar! Querem sim! É o que todas queremos!

Não tem essa de fazer amor por fazer… Satisfazer o parceiro e pronto, acabou. Não tem isso! A mulher quando começa a transar deseja mais que tudo chegar ao êxtase! Mais que o homem, ela imagina o momento como uma aventura excêntrica demais para ser simples e interessante demais para passar despercebida! O corpo tem que tremer, tem que fazer suar, tem que fazer gozar!

Um movimento político nacional chamado “Marcha das Vadias”, reuniu pessoas durante todo o ano passado para reclamar os direitos das mulheres. Entre as reclamações das feministas, apelos a favor da liberdade do corpo, do direito ao sexo seguro e, vejam só, do direito ao orgasmo! Achei o cartaz fantástico:

ORGASMO CAPA

Alguns cartazes traziam dizeres brilhantes, a exemplo de “Meu corpo, minha revolução”, “não sou puta, não sou santa, sou livre”, “quero te dá, amo gozar e você não tem nada com isso”, “na nossa sociedade machista todos nós somos vadias”, entre outros muitos, todos expressando livremente o pensamento da mulher moderna que se rebela contra o machismo opressor, o machismo que ignora as vontades da mulher e a coloca em segundo plano.

Infelizmente, ainda há muitas mulheres que não conseguem atingir o clímax por conta de tabus e variadas paranoias. São diversas as causas: medo, preconceito, vergonha, falta de confiança no parceiro e etc.

Dados do estudo Mosaico Brasil, feito em 2008, mostram que 35% das mulheres adultas nunca tiveram um orgasmo. Pesquisas revelam, ainda, que uma em cada 10 mulheres tem problemas de desejo sexual. “O orgasmo faz parte da resposta sexual humana, sendo ele o ponto máximo do prazer sexual”, explica a especialista em uroginecologia, Mônica Lopes, também membro da Associação Brasileira de Estudos da Inadequação Sexual.

Para muitas mulheres, relações sexuais nem sempre são sinônimo de prazer. Você não quer fazer parte desse percentual não é mesmo? Então, a dica é: LIBERTE-SE! Entre quatro paredes você merece tudo! Divirta-se! Ame seu parceiro (a) mais que tudo e encare o orgasmo como o prêmio final, um troféu bastante desejado no jogo do amor.

O ideal é que todos, homens e mulheres, tenhamos uma vida sexual satisfatória! Liberte-se dos tabus e dos medos! Eles funcionam como um freio para que você não alcance o prêmio!

Todas nós merecemos! Todo mundo merece! Viva ao orgasmo! Viva ao amor!

Comentários

Comentários