Depois de ocupar espaços do Museu de Arte da Bahia (MAB), com ações de mediação voltadas para a dança, o projeto #MusEuCurtoArte, de Dinamização Artística de Museus, ganha sua terceira edição no Museu de Arte da Bahia – MAB, Corredor da Vitória. A programação gratuita acontece no próximo domingo, 16 de agosto, a partir das 14h. Fazem mediação com os frequentadores do espaço o Grupo de Câmara Quarteto Carybé da NEOJIBA, o Grupo Quintas Aumentadas, o arte-educador Carlos Barros, o músico Dimaz. O público ainda confere a mesa temática Música, Educação e Transformação Social.

Programação de mediação em música acontece neste domingo (16.08), no Museu de Arte da Bahia (MAB). O acesso é gratuito. | Foto: Peterson Azevedo

Programação de mediação em música acontece neste domingo (16.08), no Museu de Arte da Bahia (MAB). O acesso é gratuito. | Foto: Peterson Azevedo

O projeto #MusEuCurtoArte é fruto da parceria entre a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), unidades da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Levar a música para os museus é uma forma de potencializar o papel transformador que a arte apresenta, considera a coordenadora de Música da FUNCEB, Alessandra Pamponet: “De formas diversas, teremos artistas dialogando com o público, apresentando os processos criativos das suas obras e provocam reflexões a partir dos temas abordados nas mediações. A nossa pretensão é favorecer a sociedade baiana abrindo os espaços públicos para apresentar programações artísticas da melhor qualidade.”

Programação

No início da tarde do domingo o público irá conferir ações de mediação com membros do grupo Quintas Aumentadas, que atua com música instrumental, formado pelo professor Eduardo Fagundes e alunos do Centro de Formação em Artes da FUNCEB (CFA).

O cantor, pesquisador e arte-educador Carlos Barros, por sua vez, fará um pocket show com intervenções a respeito da história do Brasil, focando na relevância que a Bahia, sobretudo Salvador, possui em diversos contextos para a construção da identidade cultural brasileira contemporânea. Já o músico Dimazzmostrará a música brasileira sem limitação de estilos, explorando com originalidade a mistura da música e sua pluralidade.

Música, Educação e Transformação Social é o tema da mesa temática que ocorre às 16h, composta por Eduardo Torres, maestro do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), Marle Macedo, diretora do CFA, e o já citado Carlos Barros.

Às 17h, o Grupo de Câmara Quarteto Carybé da NEOJIBA fará uma apresentação musical, levando em seu repertóriopeças que fazem parte do catálogo de formação de um quarteto de cordas tradicional, assim como arranjos dedicados ao universo da música popular. O grupo é composto por Guilherme Teixeira (violino), Priscila Gabrielle (violino), Jhonatan Santos (viola) e Laís Tavares (violoncelo), integrantes da Orquestra Juvenil da Bahia, primeira formação do NEOJIBA.

#MUSEUCURTOARTE

O projeto utiliza equipamentos públicos para abrigar programação relacionada às linguagens artísticas. Em junho e em julho, o Museu de Arte da Bahia acolheu ações voltadas para dança, primeira linguagem da sequência do projeto. Serão mais doze domingos da programação, com cada linguagem coordenada pela FUNCEB – música teatro, literatura, audiovisual, circo e artes visuais -, ocupando, cada uma, dois domingos do cronograma. Uma equipe com mais de 20 técnicos estaduais da FUNCEB e do IPAC idealiza a programação, atendendo à demanda de ocupação de espaços públicos por parte de público e realizadores. Além de eventos, a proposta é disponibilizar espaço para ensaio de grupos cênicos.

O aumento do diálogo com a sociedade e a dinamização artística de equipamentos públicos tem como objetivo incentivar o maior uso e sentimento de pertencimento da população para com esses equipamentos.

Serviço:

#MusEuCurtoArte/#MuseuCurtoMúsica

Onde: Museu de Arte da Bahia, MAB, Corredor da Vitória, Salvador
Quando: 16/8, a partir das 14h

Ingresso: Gratuito

Comentários

Comentários