O ômega 3 conhecido pela substância encontrada em peixes como salmão e atum, sementes de chia e de linhaça ajuda no combate à obesidade devido à sua ação anti-inflamatória, pois a obesidade é um processo inflamatório e age de maneira a interferir na forma como o cérebro percebe a presença de comida no corpo. O organismo também utiliza o ômega-3 para produzir substâncias químicas que têm participação em muitos processos, inclusive no combate às inflamações dos vasos sanguíneos.

Foto: Alpha

Foto: Alpha

Em indivíduos obesos a gordura saturada acaba tomando parte do lugar do ômega 3 no cérebro e no organismo como um todo. Quando isso ocorre a região do cérebro chamada de hipotálamo, que controla a fome e o gasto energético, fica inflamada e deixa de realizar suas funções corretamente. Quando a pessoa volta a consumir o ômega 3 esta parte do cérebro volta a funcionar de forma normal.

Além disso, o ômega 3 consegue modular a expressão de neurotransmissores que controlam a fome e reduz a presença de proteínas responsáveis por aumentar o apetite. O consumo do ômega 3 por suplementação deve ser prescrito, acompanhado e orientado por um profissional de saúde.

Comentários

Comentários