A crise deflagrada com o doping de Anderson Silva mostra como uma estratégia de comunicação eficaz é fundamental para preservar a reputação de pessoas e empresas…

A notícia de que o lutador Anderson Silva, considerado o maior nome da história do UFC (Ultimate Fighting Championship), foi flagrado em um exame antidoping caiu como uma bomba no mundo esportivo. Aos 39 anos, Spider, como é chamado fora do Brasil, tido como herói e símbolo de lisura entre toda a comunidade do UFC, tem sua reputação colocada em xeque justamente na fase final da carreira, estabelecendo uma crise de enormes proporções em uma modalidade esportiva que cresce a cada ano.

O lutador de MMA Anderson 'Spider' Silva. | Foto: Tiago Hammil

O lutador de MMA Anderson ‘Spider’ Silva. | Foto: Tiago Hammil

Com o problema estabelecido, é necessário saber lidar com ele. Um atleta deve sempre zelar por sua imagem, isso porque ele é a sua própria marca, e sua performance é fruto de seu esforço pessoal. Portanto, a melhor forma de tratar um caso de doping em qualquer situação é vir a público por meio de uma declaração pontuando e esclarecendo o que aconteceu para seus fãs, patrocinadores e apoiadores.

Foi assim que, logo após a divulgação da notícia pelo próprio UFC, a assessoria de imprensa do lutador divulgou uma nota negando o uso de substâncias proibidas, o que preservou Anderson de uma aparição direta frente à mídia. A ​ informação do documento serve de colete à prova de balas contra a saraivada de balas disparada por todos os lados, principalmente dos segmentos mais sensacionalistas da imprensa, evitando mais especulações.

Spider em ação no UFC. | Foto: Steve Marcus/Via Jeso  Carneiro/Flickr

Spider em ação no UFC. | Foto: Steve Marcus/Via Jeso Carneiro/Flickr

A mesma lógica serve para empresas. ​Toda a comunição ​em momentos de crise deve ser estabelecida por meio de notas oficiais, evitando a exposição dos diretores das companhias em um momento tão delicado. Assim como no caso do lutador, as notas ​devem ser meticulosamente redigidas por um staff altamente qualificado, dando devido cuidado a todas as palavras: tudo dentro de um plano de contingenciamento de crise pré-estabelecido.

Em momentos delicados, quando a reputação de companhias e pessoas está em jogo, é necessário mover as peças com a maior cautela de modo a evitar uma crise dentro da crise, que pode ser deflagrada por uma série de fatores, entre eles informações má comunicadas​, fora de propósito ou com erros de relevância.​

É importante levar em conta que não existe uma fórmula mágica para evitar uma crise. No entanto, pode-se tomar uma série de medidas que sirvam como preparo para lidar com a situação, caso ela surja. Isso significa que, previamente, a empresa deve se estruturar com as principais áreas (Recursos Humanos, Jurídico, Comercial, Financeiro, Relações com Investidores e afins) para levantar os possíveis cenários de crise, que podem ir desde uma falta de plano de contingenciamento até uma questão sindical, acidente de trabalho, falhas operacionais e, no caso de esportistas, doping.

Anderson Silva está cercado por uma equipe altamente gabaritada, profissionais que saberão jogar o xadrez comunicacional de maneira a preservar o atleta dos desgastes de imagem que invariavelmente virão. As esperanças do Spider recaem agora sobre as consequências legais da confirmação do doping.

*Por Daniela Barbará – diretora de Operações da EVCOM [ daniela@evcom.com.br]

Comentários

Comentários