O neurologista americano David Perimutter compartilha da opinião de que o papel da nutrição na saúde do cérebro é essencial. Em alguns de seus livros Perimutter avalia que a doença de Alzheimer é evitável e que os principais vilões são os carboidratos e o açúcar consumidos ao longo da vida, e destacou ainda que a sensibilidade ao glúten, está envolvida com as doenças crônicas, incluindo as que afetam o cérebro devido a influencia exercida no sistema imunológico.

Foto: JD

Foto: JD

A glicemia de jejum e o marcador de açúcar no sangue de longo prazo chamado hemoglobina glicosilada são preditores da doença de Alzheimer. A correlação analisada é a seguinte: quanto mais açúcar no sangue, maior o risco de encolhimento do centro da memória e a velocidade com que o cérebro diminui de volume está correlacionada à hemoglobina glicosilada (exame de controle da diabetes) A informação é muito positiva pois esses fatores são controláveis através de uma mudança alimentar – controle da quantidade de ingestão de carboidratos, da quantidade total consumida e aumentando o consumo de gorduras saturáveis como e a pratica de atividade física. A neuroplasticidade cerebral  é importante, fazendo com que a regeneração cerebral seja uma realidade.

Manter os níveis de açúcar controlados permite a redução da ação dos genes que expressam inflamação aumentando a produção de antioxidantes, e, através da neurogênese, permite a regeneração das células do centro da memória e promoção da conectividade.

Um estudo recente publicado no Journal of Alzheimer’s Disease, dof Rhode Island Hospital confirma associação entre diabetes e a doença de Alzheimer. Chamado de diabetes tipo 3, seria um tipo de diabetes que afeta apenas o cérebro, ao criar uma resistência à insulina no órgão. A descoberta é um marco que pode influenciar na forma como a doença é tratada e esclarecer alguns pontos ainda obscuros que influenciariam no surgimento do Alzheimer. Um outro estudo realizado por uma jovem cientista brasileira, em 2009, já apontava para esta direção.

Os estudos cada vez mais afirmam que algumas doenças estão atreladas a má alimentação, pobre em vitaminas, proteínas e oxidantes. Com uma simples mudança de habito consumindo os alimentos corretos podemos contribuir com toda a certeza para um a vida mais saudável.  Se você tem algum caso de Alzheimer e diabetes procure os especialistas para uma avaliação.  

Referências:

www.articles.mercola.com/sites/articles/archive/2013/09/39:drperlmutter-gluten.aspx

De La monte, S. M. Alzheimer’s Disease is Type 3 diabetes- Evidence Reviewed. Journal of Diabetes Science and Technology, 2008. November

Comentários

Comentários