O Museu de Arte da Bahia (MAB) está com a exposição “A Arquitetura do Som”, do músico e “luthier” (artesão especializado na criação de instrumentos musicais) Filipe Palma Abreu, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), em cartaz até o dia 30 deste mês. Com curadoria da artista visual Márcia Abreu, a visitação é gratuita.
Foto: Lázaro Menezes

Foto: Lázaro Menezes

A mostra é o resultado da pesquisa de Filipe no campo da organologia, que busca a obtenção de sonoridades através da utilização de materiais inusitados e da percepção dos seus sons primordiais, como vidro, cristais, cabaças, flautas doces, metal, PVC e madeira.
Ao todo, são 82 instrumentos de tamanhos e sonoridades diversas, alguns com “duplicatos”, todos criados por Filipe, que tem apenas 23 anos, e é estudante da Escola de Música da UFBA.

Segundo Filipe, os instrumentos desenvolvidos por ele surgiram no seu imaginário de forma empírica e gradual, transformando os sons criados a cada novo formato. “Penso no som e na plasticidade, seja no sopro, corda ou percussão . Busco a singularidade de funções e apresento a minha primeira coleção instrumental no Museu de Arte da Bahia procurando expressar um novo olhar sobre a música e suas caracterizações.”

O MAB é unidade vinculada ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

SERVIÇO
Exposição “A Arquitetura do Som”
Quando: de 07 a 30 de outubro
Onde: Museu de Arte da Bahia – MAB – Corredor da Vitória 2340
Visitação: terça a sexta-feira das 13h às 19h. Aos sábados, domingos e feriados das 14h às 18h.
Acesso gratuito
Disponibilizamos de estacionamento

Comentários

Comentários