A utilização de plantas medicinais tornou-se um recurso terapêutico alternativo e está sendo bem aceita pela população. Tem crescido junto à comunidade médica, desde que sejam utilizadas plantas investigadas, comprovando sua eficácia e segurança, pois sabe-se que as plantas também podem possuir substâncias tóxicas.

Foto: Victor Salmeron

Foto: Victor Salmeron

As ervas aromáticas podem ser usadas para reduzir o consumo de sal que se utiliza na comida, melhorando hábitos alimentares de pessoas hipertensas, com insuficiência cardíaca e renal. Ainda ajuda a diminuir gases intestinais, facilita a digestão e favorece a conservação dos alimentos, como o tomilho.

As especiarias são ricas em compostos com atividades antioxidantes que podem ajudar a controlar diversas doenças.

Confira algumas especiarias mais conhecidas e seus benefícios:

Alho: diminui problemas cardiovasculares, previne o envelhecimento cerebral e a demência;

Chá verde: tem propriedades antinflamatórias, anticancerígenas, combate o envelhecimento precoce da pele e previne o câncer de pele;

Salsa: rica em pró-vitamina B1, B2, C, D e E, cálcio, potássio, fósforo, cobre, zinco, magnésio e ferro. Possui preciosos flavonóides (oxidantes) que retardam o envelhecimento das células, diurético (diminui inchaço);

Batata: na versão cozida é um dos melhores remédios para combater acidez estomacal e melhora o acido úrico;

Gengibre: termogênico, previne e controla azia, facilita a digestão;

Açafrão: previne câncer, reduz a glicemia, protege contra doenças do coração e reduz dores provocadas pelo processos de artrose e artrite.

Comentários

Comentários