Exposição em Salvador retrata cotidiano e sonhos de jovens do sertão do Piauí…

O projeto Feito Pedaço de Mim, realizado pela fotógrafa Daniele Rodrigues, traz 17 imagens que falam sobre ser mulher, ser jovem e ser sertaneja. Após passar pela Galeria Pierre Verger, nos Barris, e pelo Colégio Bertholdo Cirilo dos Reis, em Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, a exposição chega agora à Casa da Música, em Itapuã. O projeto estará aberto para visitação no local entre o dia 1º e 30 de agosto.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No dia 1º de agosto, durante o sarau que acontece às primeiras segundas-feiras de cada mês, a  artista estará presente para um bate-papo com o público. Nessa edição, o sarau aborda também o tema mobilidade urbana e conta com a participação da Banda dos Ciclistas.

Além das mostras, são oferecidas oficinas de fotografia em três escolas de Salvador e uma oficina só para mulheres na Casa da Música, com data a ser definida.

A questão de gênero é o foco principal do trabalho, que é formado por retratos de jovens sertanejas, entre 16 e 21 anos, da comunidade Contentamento, localizada no sertão piauiense, e cartas às quais foram convidadas a falar sobre seus sonhos e planos para o futuro. “Acredito na importância de se falar da mudança de papel da mulher na sociedade em todos os ambientes, principalmente, escolar”, afirma a fotógrafa, que também é educadora.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Segundo a artista, esse trabalho é relevante por haver “pontos de conexão entre as dificuldades encontradas pela população rural mais pobre e a periferia das grandes cidades, e precisamos pensar sobre isso”.  Durante o processo nas escolas, os professores serão convidados a trabalhar em sala de aula as temáticas abordadas.

O público principal desse projeto é de jovens que sonham, planejam e estão em um momento de escolha: a saída da escola. “É muito importante incentivar e catalisar esses processos”, completa Daniele.  A exposição, contemplada pelo edital Arte em Toda a Parte – Ano III, promovido pela Fundação Gregório de Matos, pretende gerar esse inquietamento a partir da visão das realidades e sonhos das jovens retratadas.

Comentários

Comentários