O projeto Eco Folia Solidária, uma iniciativa que surgiu com o objetivo de melhorar, organizar e valorizar o trabalho dos catadores de material reciclável, completa 11 anos de atividade. A ação ajuda a combater o trabalho infantil durante o período do carnaval e a minimizar os impactos ambientais causados pelo descarte inadequado dos resíduos sólidos gerados durante a folia.

O projeto será apresentado durante o seminário “O Trabalho Decente, Preserva o Meio Ambiente, durante o carnaval de 2014”, pelo Complexo Cooperativo de Reciclagem da Bahia (CCRB), na quinta-feira, 20 de fevereiro, a partir das 9h, na Associação Baiana de Imprensa (ABI).

O Projeto Eco Folia Solidária se tornou um "bloco" tradicional, sempre marcando presença na folia. Foto: André Frutuôso/BnL

O Projeto Eco Folia Solidária se tornou um “bloco” tradicional, sempre marcando presença na folia. Foto: André Frutuôso/BnL

“Os catadores avulsos que não integram cooperativas ou associações podem se cadastrar em alguma das cinco Centrais de apoio ao catador, espalhadas no circuito do Carnaval. Para que o trabalho seja realizado com segurança é disponibilizado um kit de proteção individual contendo fardamento, botas, luvas e protetor auricular. Estes beneficiados terão direito a três refeições diárias, produzidas pela Rede de Alimentação de Economia Solidária”, informa Joilson Santana, representante do CCRB.

Unidades

Os catadores são remunerados pelo serviço ambiental urbano prestado durante o carnaval. O material recolhido é direcionado para Centrais que ficam Barra, Ondina, Politeama, 02 de Julho e Ladeira da Montanha, lá os materiais recicláveis são triados, prensados e armazenados.

Segundo os estudiosos da área ambiental, o alumínio pode ser reciclado infinitas vezes sem perder sua propriedade. Foto: André Frutuôso/BnL

Segundo os estudiosos da área ambiental, o alumínio pode ser reciclado infinitas vezes sem perder sua propriedade. Foto: André Frutuôso/BnL

Ano passado foram recolhidos mais de 70 toneladas de resíduos sólidos e líquidos,  foram beneficiados 2.404 catadores e para este ano, a meta é atender 1100 catadores avulsos e coletar 70 toneladas de resíduos, para evitar que os mesmos acabem indo para mares, rios e córregos, preservando assim o meio ambiente.

“EcoFolia Solidária 2014”, conta com o patrocínio do Governo do Estado, através do programa Vida Melhor, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Social  e Combate a Pobreza (Sedes) e Casa Civil, além da Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria de Ordem Pública (Semop) e da Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb) e apoio da Coopcentral.

Comentários

Comentários