No Dia do Estudante, comemorado nacionalmente na terça-feira, 11 de agosto, os mais de 15 mil líderes e mais de 14 mil vice-líderes de classe das escolas públicas baianas comemoraram as mudanças que o exercício da liderança está promovendo nas escolas onde estudam e, principalmente, na vida de cada um deles. A nova realidade já seria frutos do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação que “oficializou”, como política pública para melhoria da educação pública na Bahia, a eleição dos líderes de sala de aula.

Foto: Ibsen Santos/GOVBA

Foto: Ibsen Santos/GOVBA

Um exemplo é Diego dos Santos, aluno 2º ano do ensino médio, do Colégio Estadual de Brumado, no centro sul do estado, que tem participado ativamente das ações desenvolvidas na escola. “Desde que fui eleito [líder de classe], venho participando regularmente de reuniões e palestras que buscam ouvir os líderes e mostrar o conceito de liderança”, conta.

“Numa escola com mais de mil estudantes é preciso que tenham pessoas que possam apresentar ideias e propostas pelos colegas. Nesse processo, percebi que eu podia ajudar nesse sentido e, em tão curto espaço de tempo, já estou mais maduro”, afirmou Diego.

A líder do 2º ano, Deisiane Carmo dos Santos, do Colégio Estadual de Vila de Abrantes, em Camaçari, cita o processo democrático e do quanto já aprendeu com o exercício da liderança. “Já tivemos quatro reuniões com a direção e funcionários e estão sendo bem produtivas”.

“Estamos indicando algumas melhorias que podem ser realizadas na escola, e a relação está ótima, principalmente com os colegas”, disse. A aluna ainda destaca a importância da representação dos estudantes: “É fundamental que haja uma liderança que pode organizar as sugestões e opiniões da turma. Assim podemos ser mais fortes nas reivindicações”.

Sugestões

Foto: Ibsen Santos/GOVBA

Foto: Ibsen Santos/GOVBA

Desenvolvendo um projeto concreto, a estudante do 3º ano, Ione Santos, do Colégio Estadual Américo Simas, em Lauro de Freitas, ressalta as propostas apresentadas à gestão escolar. Ela conta que, na primeira reunião, foram apresentadas duas sugestões – a criação de um jardim e a reforma do banheiro feminino. “Esperamos estar contribuindo no trabalho para melhorar a escola, e sabemos que é apenas o começo que deve ser seguido por todos os colegas”.

Este ano a Secretaria da Educação realizou a primeira eleição geral para escolha dos líderes e vice-líderes de classe da rede estadual de ensino. Os estudantes eleitos têm a função de ser os interlocutores da turma junto à comunidade escolar, articulador e propositor de melhorias para a ambiência na unidade de ensino.

A proposta, que faz parte do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação, busca incentivar o protagonismo juvenil, fazendo com que os alunos se envolvam nas ações realizadas nas escolas e contribuam para a gestão democrática e participativa.

Comentários

Comentários