– Por favor!

– Por favor, você.

– Faço, questão, por favor…

– Nada, por favor você…

O impasse continuou frente ao elevador. O rapaz, educado, não abriu mão que a senhora simpática entrasse primeiro. A idosa, insistiu. Dispensou a cortesia.

Enfim, o jovem cedeu. Entrou primeiro. A senhora foi, sorridente, na sequência.

– Faça-me o favor, não precisa de tanto “por favor”. Meu nome é Isabel, coração de mel, que vai pro céu.

– Tenho 67 anos. Não sou jovem. Mas também não sou velha nada. Sou é repaginada!

Sexto andar chegou. A intrépida senhora saiu. Para o décimo andar o jovem seguiu. E riu.  

Comentários

Comentários