É chegada a hora que alguns casais optam por fazer planos, se organizar para ter filhos.  E como todo pai e toda mãe deseja ter uma gestação sem complicações e filhos saudáveis, mas como aguardar a espera do seu primogênito com tranquilidade e garantir a prevenção de possíveis doenças genéticas ou congênitas?

Foto: Gabriely Willms

Foto: Gabriely Willms

Pensava-se que o tratamento adequado era apenas o pré-natal com o obstetra, no entanto o avanço da tecnologia mostra que ações proativas faz toda a diferença. Essa prevenção se chama pré-concepcional.

Com o grande avanço da genética descobriu-se que mais de 90% das doenças genéticas são congênitas (mutações novas), e não hereditárias; a maioria das modificações dos genes geradores de doenças acontece durante a construção genética do feto, sem serem transmitidas pelos pais. Se estabilizar, melhorar e nutrir a qualidade dos cromossomos, é possível reduzir as chances da ocorrência de mutação. Exemplo disso é o acido fólico: vitamina do complexo B que é cofator importante durante o processo de síntese de cromossomos.

Foto: Gabi Butcher

Foto: Gabi Butcher

Nas primeiras semanas de intensa multiplicação celular, se faz necessário muita matéria-prima (como o ácido fólico), e sua carência faz com que se formem cromossomos alterados  que resultarão em más- formações congênitas, como meningomielocele e lábio leporino, sendo necessária a indicação de acido fólico para todas as gestantes. Outra substancia importante nessa fase é vitamina D3, iodo, vitamina B6 e B12 e ômega 3, nutrientes fundamentais  na prevenção de doenças congênitas.

A suplementação da mãe com probióticos previnem cólicas abdominais e doenças alérgicas em recém nascidos.  O ômega 3 auxilia no crescimento cerebral, resultando  em uma criança mais inteligente e com melhor QI, como comprovado em trabalhos científicos. Para o pai é recomendado um tratamento antioxidante antes da concepção que melhora a qualidade dos espermatozoides e do seu DNA.

Essa nova fase da ciência é denominada de nutrigenômica e estuda como os nutrientes podem ter uma influencia epigenética e auxilia na estabilidade e saúde genética.

Foto: Flávio Correia Lima

Foto: Flávio Correia Lima

O tratamento pré-concepcional se define da seguinte forma: quanto mais saudáveis os pais, mais saudáveis serão os filhos. Trace um plano e seja pró-ativo antes da gestação:

– Pare de beber, fumar e usar drogas

– Evite substancias toxicas e contaminantes ambientais

– Procure um profissional que saiba sobre tratamento pré-concepcional, que possa analisar todo seu histórico

– Permaneça com peso saudável

– Pesquise sobre o histórico da sua família

Fonte: Essentia Pharma

Dessa forma faça o seu pré–natal genético nutricional com a nutricionista Tâmara Ferreira e contribua para ter filhos saudáveis.

Comentários

Comentários