Embate aquece segmento de smatphones e tablets no mercado com crescimento de 47%  

Para falar do combate tecnológico, ou “players”, entre os sistemas operacionais para smartphones e tablets “iOS vs. Android”, digno das grandes lutas do badalado mundo do MMA, é preciso entender de Fisco. Mas o que o Imposto de Renda da Pessoa Física teria haver com isto?! Simples. Este ano, a Receita Federal permitiu receber as declarações por dispositivos móveis e, o saldo final, cerca de 5 mil envios por estas plataformas mostram a rivalidade e equilíbrio no número de usuários entre os dois sistemas: 51% dos declarantes usaram o iOS, da Apple, e 49% optaram pelo sistema Android, do Google.

ios-x-android

A evolução desta chamada nova geração de jovens “super, multi, ultraconectados” tem sido um tempero a mais nesta disputa de espaço no mercado consumidor entre iOS e Android. O Fisco novamente atesta este quadro etário. Entenda: dos contribuintes que entregaram o Imposto de Renda (IR) pelos aparelhos móveis a média de idade é até 33 anos. Aqueles que o fizeram por um computador são os “tiozões” com média de 47 anos.

Se de um lado a exclusividade do sistema iOS ser dos aparelhos da Apple – iPhones, iPads -, e do outro o Android ser sensação na badalada série Galaxy da Samsung e diversos outros smartphones – LG, Motorola, HTC… -, as vantagens, facilidades e oportunidades incomuns a ambas as plataformas são incontáveis.

Daí, talvez, venha o sucesso de uso. O segmento de smartphones cresceu 47% e os lucros gerais subiram 52%. Há uma infinidade de aplicativos, sejam eles para a versão Android ou iOS, os quais possibilitam declarar o IR, fazer transações bancárias com segurança, usar GPS, gerenciar contas de e-mail, redes sociais, fazer compras, ler livros, acessar internet com banda larga, games, música, fazervídeo-chamadas… A lista é imensa.

Falando de questões técnicas, dá-se novamente o embate. Chamadas do tipo “Depois de ter um Android, você não vai precisar de umiOS!” ou “Enquanto o Android tem maior participação de mercado, o iOS ganha em todos os outros quesitos” são comuns em sites especializados e acirram ainda mais a disputa entre as duas linhas.

Usuários dos dois sistemas são como “seguidores” de uma espécie de “religião”. Os “adeptos” da Maçã dizem que o Android só ganha do iOS em “cotas de mercado” e em “marketing” e que o sistema da Apple supera o da Google em “todos os outros quesitos”.

Falando de mercado, a Apple, do iOS Mac, mesmo tendo apenas 8,8% do market share do planeta, abocanhou 73% dos lucros do mercado de celulares. A Samsung, do Android, domina quase que sozinha o outro lado dos dispositivos móveis: mantém 26% dos lucros. Resta 1%, que fica com a HTC. De acordo com pesquisa Horace Dediu, do Asymco, que revela estes números, os demais fabricantes tiveram prejuízo – Nokia, Research In Motion (RIM), Motorola e LG, “estão aquém do desejado” em ganhos no mercado.

Para os usuários a conta é outra: Os seguidores do iOS acham que a “facilidade de uso do ecossistema da Apple, quantidade, variedade e principalmente qualidade empregada nos aplicativos presentes na App Store” é o atrativo. Já os fiéis do sistema da Google acreditam que “depois de ter um smartphone Android, dificilmente você vai querer um iOS” ou mais: “Para utilizar um iPhone, não precisa ser muito criativo, pois no quesito personalização, um Android exige muito mais do proprietário e oferece mais possibilidades”.

O combate entre iOS e Android é intenso, repleto de argumentos, de ambos os lados e, perceptivelmente, interminável. E você, qual prefere?

*Com informações da Agência Brasil, Mac magazine, Android Pit e PPL Ware   

Imagem: coisaetale.com.br

Comentários

Comentários