Gente, primeiro vou pedir mil perdões pelas ausências aqui! Eu amo este espaço muito e também o retorno de vocês, mas a minha vida é louca que nem Shakira e eu quero sempre abraçar o mundo. Daí volta e meia me enrolo! A parte boa é que pra desembolar os nós (e pra me redimir com vocês) eu já programei as próximas postagens para o mês inteiro ok! Podem me cobrar!

Bom, o assunto de hoje é algo muito recorrente em minha vida. É sobre a decisão de se modificar por causa do outro. Tenderam? Em outras palavras, é aquela conversa chata de “hoje eu sou mais frio porque fulano me machucou”, “hoje eu ando atento porque já quebrei a cara com um amigo”, “não acredito mais em amor de verdade porque me frustrei e arruinaram meu coração” e blábláblá.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Enfim, é sobre o fato das pessoas se fecharem, se modificarem e ENDURECEREM por causa do estrago que alguém causou nela. E que coisa mais absurda eu acho disso! Eu conheci algumas pessoas ao longo da minha vida que se utilizavam desse discurso para serem amargas. Pessoas que apesar de legais eram frias e distantes e justificavam como motivo o fato de já terem se machucado demais com alguém. Normalmente quem machuca é sempre alguém que se ama muito, por isso o trauma.

Um dos exemplos mais tristes que tenho foi de um amigo dos tempos de faculdade que não tinha um mínimo de senso de humor pra NADA. Ele era uma pessoa formidável quando se conhecia a fundo, mas ao olhar por fora você só via um sujeito RABUGENTO. Tudo era motivo pra problematizar, brigar, levantar o dedo, sambar na cara de alguém. Ele vivia armado! E um dia conversando nos corredores ele me confidenciou que havia perdido o senso de humor porque uma ex-namorada tinha feito ele “se fechar” questionando o fato dele andar sempre “tão alegrinho”. E então pronto, ele resolveu mudar. CHOCADA, fiz vários questionamentos!

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Como assim, BIAL? Eu simplesmente não aceitei aquela fala dele. Aquela reflexão me deixou profundamente triste. Quer dizer que uma pessoa legal, bem humorada e de bem com a vida simplesmente se fecha com todo mundo e torna a vida sua inimiga por um motivo absurdo? Ele estava matando a sua personalidade, tolhendo a sua verdadeira identidade em função de alguém que não o merecia e que, por certo, não o amava como ele era. Fiquei dias pensando sobre o assunto, mastigando as palavras dele, recordando a sua fala, questionando sobre a minha vida, as minhas posturas, a minha identidade, as minhas loucuras e achei uma resposta que me deixou satisfeitíssima!

Primeiro, eu acredito piamente que o senso de humor realmente salva. O senso de humor protege histórias, laços e a nossa vida da maldade que há na humanidade de todos nós. Segundamente* eu chego a conclusão de que não é certo me furtar da minha personalidade porque tomei algumas porradas da vida. A vida não vai parar de me bater, as pessoas não vão parar de me machucar e ainda assim eu devo continuar persistindo, sorrindo, fazendo piada, tentando deixar a vida mais leve sempre! É um trabalho diário.

Terceiramente e ultimamente* Você tem o direito de ser você! Você é um ser humano único! Tem o direito de exercer a sua bondade, amabilidade, gentileza e senso de humor sempre que quiser e achar conveniente. Não economize em ser você! Se você é um ser doce, gentil, educado, cheio de amor e gosta de ser assim, não deve mudar porque encontrou pessoas duras no caminho. Não. Você deve continuar sendo você. Nada de mais frio. Nada de menos doce. Nada de mais desconfiante. Nada de menos amável. Nada de menos humano. Nada disso.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Imagine que vida dura deve ser as daqueles que adoram brigar por tudo, que fazem tempestades em copos que nem estão cheios de água assim, que brigam com atendentes, cachorros, velhinhas, caixas de supermercados, professores, irmãos, com a própria sombra e com quem mais se aproximar! Eu imagino que vida dura eles devem levar!

A alma feita para leveza e para o amor deve andar amargurada demais! Não queira ser esse alguém! Não mude porque a vida te bateu! Porque alguém te desapontou! Porque você se machucou! Seja você! Continue acreditando! Mude as pessoas para acreditar, mude o cenário, as apostas, mas nunca deixe de ser você e exercer o que sua alma precisa, que é o amor.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

E se alguém persiste em te dar algo ruim, é muito fácil resolver! Não complique! Afaste-se desse alguém e pare de se machucar, ora bolas!

Viemos ao mundo pra emanar amor. E por mais que sejas piegas dizer isso, eu ainda acredito que com um pouco de despojamento, humildade, paciência e amor, o mundo pode mudar um pouquinho pra melhor. E não precisaremos mais mudar nossas posturas e endurecer nossos corações.

Peça a Deus que te preserve com o coração exatamente do jeito que você é hoje. Só que mais humano e com uma capacidade grande de RIR MUITO diante das dificuldades!

– peço licença para um neologismo com senso de humor*

– peço licença mais uma vez pra inventar mais duas palavrinhas. A última no sentido de última da fila*

 

Comentários

Comentários