O sonho de seguir a carreira de modelo profissional está mais próximo para as quatro vencedoras do 1º Concurso Garota Comunidade BCS. Elizabete Santos, Tainá Gomes, Débora Macedo e Débora Jesus foram as escolhidas por sete jurados, durante a final do concurso promovido pela Base Comunitária de Segurança do Nordeste de Amaralina, no Hotel Fiesta, no Itaigara, Salvador.

Elizabete Santos, Tainá Gomes, Débora Macedo e Débora Jesus foram as escolhidas pelo juri | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Elizabete Santos, Tainá Gomes, Débora Macedo e Débora Jesus foram as escolhidas pelo juri | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Tainá Gomes, 19 anos, do Nordeste de Amaralina, diz que vai aproveitar a bolsa para fazer um curso de modelo e passarela. “Vai ser importante para a minha carreira, para que eu possa seguir em frente em busca do meu melhor. Isso só foi possível por causa da Base Comunitária de Segurança, um divisor de águas que quebrou barreiras entre a polícia e a comunidade que hoje fazem um bom trabalho em conjunto”.

A estilista baiana Mônica Anjos diz que todas têm futuro | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

A estilista baiana Mônica Anjos diz que todas têm futuro | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

A diretora de marketing das revistas Bahia Styllo e Bahia Noivas, informa que uma das meninas já vai ser convidada para fazer um trabalho de capa de uma das próximas edições. “Todas são lindas, todas têm um grande potencial”, elogia.

Juri que avaliou o desfile das garotas do Nordeste de Amaralina Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Juri que avaliou o desfile das garotas do Nordeste de Amaralina | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

“Estou encantada, parabéns à PM pela iniciativa. Com certeza estas meninas terão um futuro brilhante”, declara a estilista baiana Mônica Anjos, criadora dos vestidos utilizados em uma das etapas da final do concurso.

Para a capitã PM Flávia Oliveira, uma das idealizadoras do concurso, a iniciativa foi um sucesso: “A ideia surgiu em uma reunião para pensar em ações que beneficiassem a região do complexo do Nordeste de Amaralina”.

Capitã PM Flávia Oliveira, uma das idealizadoras do concurso |Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Capitã PM Flávia Oliveira, uma das idealizadoras do concurso |Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

” Na visão da segurança pública este é um trabalho preventivo, porque a partir do momento em que aproximamos estas meninas, suas famílias e a comunidade da Polícia Militar, deixamos de perder estas pessoas para o tráfico de drogas e para a marginalidade, aumentando sua autoestima”, pontua a capitã.

As 12 finalistas foram selecionadas entre cerca de 120 meninas de 16 a 22 anos de bairros da região | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

As 12 finalistas foram selecionadas entre cerca de 120 meninas de 16 a 22 anos de bairros da região | Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

As quatro vencedoras receberam troféus, uma bolsa de curso profissionalizante, uma jóia e um tablet. As 12 finalistas foram selecionadas entre cerca de 120 meninas de 16 a 22 anos inscritas para a primeira etapa, moradoras da Chapada do Rio Vermelho, Nordeste de Amaralina, Santa Cruz e Vale das Pedrinhas. Cada vencedora representa uma região, respectivamente. A ação ocorrida na terça-feira, 20 de maio, é fruto do programa estadual Pacto pela Vida.

Comentários

Comentários