O livro ilustrado tem texto de Amanda Maia e desenhos de Victor Diomondes, integrantes do Núcleo Viansatã de Teatro Ritual

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Todas as noites a lua caminha e enfeitiça o coração dos amantes apaixonados. A lua dos enamoramentos. Presente em todo o percurso do Núcleo Viansatã de Teatro Ritual, a lua canta as melodias que fazem Belladona entregar-se aos prazeres da carne em A Danação de Tristão e Isolda: Filtro, Vitral, Perfume, livro que será lançado pelo grupo no próximo dia 20 de junho, às 19h00, na Bouche de L’Enfer, sede do grupo localizada no Largo Cruzeiro de São Francisco, 21, 1º andar, Pelourinho.
Inspirada no mito medieval de Tristão & Isolda, esta história é o primeiro livro de uma trilogia. Escrito pelas mãos de uma das sacerdotisas do Viansatã, a encenadora e dramaturga Amanda Maia, Filtro, Vitral, Perfume é também ilustrado pelo monge Victor Diomondes, desenhista do grupo.
“Tudo o que produzimos são realizações do Viansatã, frutos da nossa criação compartilhada. Todos os integrantes influenciaram o resultado final. Por exemplo, a história do livro foi criada por Amanda e ilustrada alquimicamente por Victor. Os corpos dos atores, capturados pela lente de Izabellla Valverde, inspiraram os traços das imagens. São corpos reais”, explica o ator Daniel Moreno.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

De acordo com Amanda Maia, a adaptação é uma “concepção envolta em enigmas e alimentada por uma eterna obsessão pela paixão devoradora, versa sobre o mito do amor trágico de Tristão e Isolda”. A encenadora realça que o grupo usa como referência para sua adaptação a revolucionária ópera de Richard Wagner, que “enfoca, acima de tudo, o enlace infortunado dos amantes”.
Personagens
Neste primeiro volume, as personagens são apresentadas e ganham novas ocupações: o príncipe Tristão vira o Padre da Paróquia de Santa Brígida; o rei Marc é um grande empresário, dono de cabaré; e a princesa Isolda é uma cigana que vende ervas e vai trabalhar no cabaré de Marc.
No mito, a poção do amor é responsável por fazer Tristão e Isolda apaixonarem-se perdidamente, e de maneira irreversível, um pelo outro. No livro, a poção se faz presente como mulher, a personagem Belladona, beata da paróquia de Tristão.
Em outra livre interpretação, a obra viansatãnica apresenta a Lua personificada como uma cantora de cabaré, que nos próximos volumes contribuirá “profundamente para a paixão” de Tristão e Isolda. Essa mulher dará a musicalidade desta nova trama que fala do paradoxo entre a impossibilidade e a eternidade do amor, assim como magnetiza e revolve “as águas das emoções de personagens e atuantes”.
O reino da Cornualha vira uma rua cheia de contradições e movimento, avermelhada pelo calor dos fiéis católicos e dos fiéis que exploram os mais temidos pecados capitais. O cabaré de Marc é uma antiga igreja. Todo o enredo tem a essência e o cheiro salgado do mar.

Sarau

No evento acontece ainda a 5ª Mostra Caótica do Arco do Graal, um acontecimento que mostrará o processo de criação do primeiro de três espetáculos que falam desta mitologia e leva o mesmo nome do livro, com estreia prevista para dia 09 de agosto. Ocorre ainda uma das tradicionais celebrações do Viansatã, o Sarau Maldito do Solstício de Inverno. Tudo isso iluminado pela magia da Lua Cheia em Capricórnio.
A trilogia é resultado de uma intensa e prazerosa investigação do grupo, que tem como inspiração filosófica o teatro da crueldade de Antonin Artaud – poeta, ator, dramaturgo e diretor de teatro francês de ambições anarquistas.

Viansatã

Em outubro de 2009, o verbo se fez carne. O Núcleo Viansatã de Teatro Ritual é criado. O grupo é composto por artistas multiárea egressos da Universidade Federal da Bahia e realiza investigação continuada sobre o cruzamento de rituais sagrados e energia sexual como motriz de criação compartilhada, com inspiração filosófica no Teatro da Crueldade de Antonin Artaud.
A trilogia será a terceira empreitada cênica do Viansatã, que já encenou Lumus (2012-2013) e Cirque por Julieta, uma Rapsódia Viansatãnica (2014-2015), este último inspirado na história de William Shakespeare.

Serviço
O quê? Lançamento de A Danação de Tristão e Isolda: Filtro, Vitral, Perfume
Quando? 20 de junho, às 19h
Onde? Bouche de L’Enfer – sede do Núcleo Viansatã de Teatro Ritual, localizada no Largo Cruzeiro de São Francisco, 21, 1º andar, Pelourinho
Entrada? Pague quanto quiser.

Mais informações
Site www.nucleov.com
Facebook facebook.com/viansata

Comentários

Comentários