História

Dia do Bahia. Há exatos 25 anos, o Bahia fazia história ao empatar com o Internacional dentro do Beira-Rio, depois de ter vencido os gaúchos no jogo de ida (2 a 1) na Fonte Nova, e assim conquistar o seu segundo título nacional – o primeiro foi a Taça Brasil de 1959. Nesta quarta-feira, 19 de fevereiro, alguns dos craques daquela façanha se reencontram para um amistoso festivo na preliminar de Bahia e Vitória da Conquista – homenagem mais que merecida a nomes como Evaristo de Macedo, Ronaldo, Bobô e cia. E à apaixonada torcida tricolor, é claro.

Afirmação

Depois da festa… Às 19h30, passados os festejos pelo aniversário do segundo título brasileiro, o time comandado pelo técnico Marquinhos Santos recebe o Vitória da Conquista, uma oportunidade para vencer a segunda partida seguida no Baianão, após a derrota na estreia para o Galícia, buscar uma reafirmação na temporada e subir na tabela. Difícil vai ser combinar tudo isso com o Bode, comandado pelo bom meia Rafael Granja, autor de três gols contra o Juazeirense, no último domingo, e pelo oportunista atacante Tatu. As apostas tricolores  são nos jovens Pará (lateral-esquerda), e no centroavante Zé Roberto.

Luxo

Chance aos garotos. Também nesta quarta-feira, às 21h50, o Vitória encara o Juazeirense em Juazeiro, quando se dará ao luxo de poupar alguns titulares para o Ba-Vi de domingo e também para às quartas de final da Copa do Nordeste. Vale lembrar que o leão venceu as duas partidas que disputou no Baianão e lidera o seu grupo. O técnico Ney Franco aproveitará a oportunidade para observar jovens como Felipe, Mauri e Euller. Em comum, o fato de todos eles terem sido formados na base rubro-negra. Além disso, disputam a vaga deixada pelo meia Escudero que, lesionado, ficará no mínimo seis meses longe dos gramados.

Silêncio

Quem souber morre. Ao contrário dos últimos anos, quando anunciou com antecedência os detalhes da preparação do time para o Campeonato Baiano da Segunda Divisão, a estratégia do Ypiranga mudou para 2014. Depois de muitas reclamações dos fiéis torcedores aurinegros quanto a ausência de notícias, a diretoria do “mais querido” resolveu divulgar um comunicado no qual esclarece que os trabalhos começaram no dia 16 de março. Segundo o presidente Emerson Ferretti e o diretor de futebol Gil Baiano, já tem jogadores treinando para a competição que começa em abril, mas os nomes só serão conhecidos mais para frente.

Fifa 1

Liberada com ressalvas. A Fifa confirmou a Arena da Baixada, em Curitiba, como uma das 12 sedes da Copa do Mundo, após os rumores de que a entidade máxima do futebol vetasse o empreendimento devido ao atraso das obras (lembrando que o Mundial começa em junho). Contudo, conforme esta coluna adiantou na segunda-feira (17), a formação de um comitê gestor somado ao aporte financeiro de R$ 39 milhões evitaram que o pior acontecesse (ao menos por enquanto). O novo prazo para a conclusão é o início de maio. Caso fosse excluída do torneio, a capital paranaense deixaria de faturar cerca de R$ 1 bilhão somente em turismo.

Fifa 2

Ficou “espantado”. Número 1 da comissão de arbitragem da Fifa, o suíço Massimo Busacca declarou-se espantado com o gol do Vasco anulado no clássico contra o Flamengo, no último domingo. “Mesmo com o árbitro adicional?”, questionou, levando em conta que a bola ultrapassou 33 cm a linha, na frente do auxiliar. A surpresa deixa explícita, mais uma vez, a visão míope que a entidade tem do futebol, segundo a qual o olho humano é suficiente para o que der e vier. Não é. Menos mal que ele garantiu que a “tecnologia da linha do gol” será utilizada na Copa do Mundo realizada no Brasil. Deveria ser estendida a todas as competições.

Pimentinha

Quando é que o futebol baiano voltará a conquistar um título nacional?

Comentários

Comentários